sexta-feira, 5 de maio de 2017

Dr. Manitu - Notícias Populares - 1985



Em depoimento, Roger, o autor da série declara: "Dr. Manitu contava as aventuras de um expert em ocultismo, sempre acompanhado de sua assistente Rebeca. Misturava magia, mistério, ação e aventura, com a dose de erotismo que o jornal sempre pediu. Eu recebia cartas e telefonemas com elogios de pessoas de várias partes do Brasil, o que mostrava o sucesso da série".

"Paulistano, 55 anos, formado em publicidade pelo Liceu Coração de Jesus e em Comunicação Visual pela Universidade de Guarulhos. Desde jovem o amor pelas HQ sempre esteve presente. Iniciei no Notícias Populares em fevereiro de 1984 com a série Esquadrão Cinco.


Eu tinha 22 anos e havia enviado uma amostra de material aos editores - um piloto, por assim dizer - e me chamaram na hora. Deixaram claro que o trabalho não seria remunerado, nem dado ajuda de custo, mas não me importei. 

Quinzenalmente enviava novas tiras, que eram sempre publicadas. Com o tempo, o jormal pediu para que se aumentasse a dose de erotismo nas tiras, já que isso iria ao encontro do público do jornal.

Minhas tiras começaram lá embaixo no jornal, depois de todas as outras. Aos poucos foi subindo, subindo, até ser a primeira tira do jornal, em destaque.

Em seguida, vieram Agente Ômega e depois Espionagem, sempre com a ação como tema. Depois publiquei Thunder, uma espécie de Conan vivido num passado alternativo.




Finalmente, em dezembro de 1985, dei início à série Dr. Manitu, a mais longeva de todos e que maior sucesso alcançou.

Haviam leitores de outros estados que se dirigiam à rodoviária de sua cidade todos os dias só para adquirir o jornal e ler - e colecionar - Dr. Manitu! Um dos leitores chegou a viajar de Uberlândia para São Paulo apenas para me conhecer.

Sempre considerei meus personagens como atores, que se revezavam nos papéis, dependendo da tira. Por isso que o “Número Um” de Esquadrão Cinco tinha o mesmo rosto do Dr. Manitu, e “Denise” de Agente Ômega o mesmo rosto de Rebeca, e assim por diante.




Foi uma época muito legal, que guardo com carinho. Fui ficando com pouco tempo para desenhar a série, e, aliado à falta de incentivo financeiro, terminei por abandoná-la, mas é muito bom ser lembrado por ela mais de 30 anos depois.

Hoje trabalho à frente de um Departamento de Recursos Humanos numa empresa contábil, mas sempre que posso rabisco em algum papel meus personagens em cenas de ação.

Eles continuam vivos dentro da minha imaginação".

Rogerio Reis
(Roger)



Um comentário:

Jair Silva disse...

Mais uma grande obra desse artista incrível Rogério reis, sempre com traços marcantes e histórias envolventes. Dr.Manitu já é clássico ! Muito bom poder relembrar, recebi o material dele recentemente, sem dúvida um grande artista, além do talento é bem atencioso também. Muito interessante saber que ele via os personagens como atores, assim outras tiras vinham com o mesmo personagem em situações diferentes como o caso da bela Rebeca, que viraria Denise na série “Agente Ômega”. Cartunista grandioso merece muito ser lembrado nesse blog incrível do Luigi, que é outra figura importante e que sempre consegue garimpar coisas legais dessa época, parabéns a vocês!