segunda-feira, 5 de junho de 2017

As aventuras de Pelezinho - Última Hora - 1964

O Pelezinho de Kanni.




Em janeiro de 1964 o jornal Última Hora estreava uma nova tira em sua seção de esportes: Pelezinho. Foi a primeira vez que o astro do futebol apareceu em uma história em quadrinhos. Como o personagem principal da série, logo em sua primeira aparição, assiste a um jogo do Rei do Futebol, podemos supor que não se tratava do próprio Pelé, mas sim de um jovem com o mesmo apelido do esportista. A tira sobreviveu pelos primeiros meses daquele ano e frequentemente funcionava como uma charge, comentando não só assuntos esportivos, mas também assuntos da pauta política da época, como o governo João Goulart.



O autor, Takuyuki Kanni, nascido em 1938, não era frequentador assíduo das páginas do jornal. Estudante de medicina e desenhista autodidata, fazia trabalhos (imagem acima) para o jornal estudantil O Bisturí, do Centro Acadêmico Oswaldo Cruz da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (nº 96, junho de 1960). O autor aparece no expediente como “Desenhista”. 

Segundo ele, um amigo conhecia o diretor do Última Hora, Jorge Cunha Lima, que estava procurando um cartunista para fazer charges políticas no jornal. Kanni apresentou um personagem negro e de topete que as pessoas associaram a Pelé.

Como o colunista Ricardo Amaral conhecia o jogador, foi feito um contato com o mesmo e uma autorização informal foi dada para o uso do nome Pelezinho. 



Com o advento do golpe militar e o recrudescimento da situação política no país, o UH começou a sofrer uma série de perseguições, o diretor foi afastado e a tira descontinuada. Kanni se distanciou dos desenhos. Formado médico, mudou-se para o interior de São Paulo (Itapeva) onde desenvolveu uma carreira de sucesso na medicina, que já dura mais de 50 anos.



Acima, Kanni em O Pif-Paf.




Kanni retornou aos desenhos semanalmente na década de 1990 com charges políticas de assuntos municipais na Folha do Sul de Itapeva, onde permaneceu por cerca de 20 anos, até o fechamento do jornal. Segundo palavras do próprio autor: "O foco sempre foi a política local e o fiz de janeiro de 1993 a dezembro de 1996 e depois de abril de 1999 a dezembro de 2010, com pausa em 97 e 98, quando exerci cargo na Secretaria Municipal de Saúde". Abaixo, alguns exemplos das charges de Kanni nesse período.








Nenhum comentário: